Meio Ambiente faz parceria com Estado para aderir Programa Nascentes

0
1108

O Governo Municipal, por meio do Departamento de Meio Ambiente, aderiu ao Programa Nascentes da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

De acordo com o diretor da pasta, Lucas Costa, o programa consiste, em sua primeira etapa, em realizar o cadastramento de forma gratuita de propriedades e proprietários rurais que tenham o interesse de realizar o reflorestamento em suas áreas de APP de córregos e nascentes.

O reflorestamento será realizado através de parcerias com empresas privadas e o proprietário não terá custo algum com a elaboração do projeto ou do plantio.

Os interessados podem procurar o Departamento de Meio Ambiente para mais informações. Conheça as regras do programa aqui: https://www.ambiente.sp.gov.br/programanascentes/cadastro-de-projetos/regras-gerais/ 

O Programa

O “Programa Nascentes”, anteriormente conhecido como “Programa Mata Ciliar”, é uma ação de governo do Estado de São Paulo.

Instituído em 5 de junho de 2014, pelo Decreto nº 60.521, o Programa tem o objetivo básico de ampliar a proteção e conservação dos recursos hídricos e da biodiversidade, por meio da otimização e direcionamento de investimentos públicos e privados para proteção e recuperação de matas ciliares, nascentes e olhos-d’água; para proteção de áreas de recarga de aquífero; para ampliação da cobertura de vegetação nativa em mananciais, especialmente a montante de pontos de captação para abastecimento público; para plantios de árvores nativas e melhoria do manejo de sistemas produtivos em bacias formadoras de mananciais de água.

Em junho de 2015, o “Programa de Incentivos à Recuperação de Matas Ciliares e à Recomposição de Vegetação nas Bacias Formadoras de Mananciais de Água – Programa Mata Ciliar” passou a denominar-se “Programa de Incentivos à Recuperação de Matas Ciliares e à Recomposição de Vegetação nas Bacias Formadoras de Mananciais de Água – Programa Nascentes“.

A meta inicial do programa é recuperar 4.464 hectares de matas ciliares, utilizando 6,3 milhões de mudas de espécies nativas. Inicialmente, o programa está sendo desenvolvido nas bacias hidrográficas Alto Tietê, Paraíba do Sul e Piracicaba-Capivari-Jundiaí, regiões que concentram mais de 30 milhões de habitantes. O objetivo final do programa é promover a restauração de cerca de 20 mil hectares de matas ciliares.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.