Ir para o conteúdo

Prefeitura de Mirandópolis - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
18
18 MAI 2021
SOCIAL
Maio Laranja, mês de conscientização e combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes
enviar para um amigo
receba notícias
Através do CREAS, município realiza ações de conscientização e combate ao abuso e exploração sexual.

Através do Centro de Referência de Assistência Social (CREAS), no mês de Maio, o Departamento de Promoção Social realizará a entrega de kits educacionais ás famílias assistidas. O intuito da ação é promover a conscientização sobre o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. “É preciso garantir a toda criança e adolescente o direto ao desenvolvimento de firma segura e protegida”, diz a diretora da pasta social, Jucélia Avanço.

O mês de Maio é completamente dedicado a conscientização e combate a violência sexual contra vulneráveis, o Maio Laranja e na manhã de hoje, o vice-prefeito Ademiro Olegario, esteve no CREAS, junto a Diretora do departamento de Promoção Social, Jucélia Avanço, a Diretora Administrativa e Presidente do Fundo Social de Solidariedade Jaqueline Buzo e as servidoras do setor para reforçar as ações.

No Brasil, em 18 de maio, é celebrado o dia nacional de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. A data prevê a conscientização e a sensibilização da população acerca de quais condutas que caracterizam a exploração e o abuso sexual. É considerado violência sexual todo ato ou tentativa sexual sem consentimento ou carregada de constrangimento.

De acordo com a Rede CARE, os seguintes pontos são considerados atos de violência sexual.

  • Toques íntimos não desejados (ex.º beijar, apalpar);
  • Comentários ou piadas de carácter sexual que causem à vítima desconforto ou receio (“piropos”);
  • Toques indesejados nos órgãos sexuais;
  • Ser forçado/a a tocar nos órgãos sexuais de outra pessoa;
  • Ser penetrado/a por via oral, vaginal ou anal por pénis, por outras partes do corpo (ex.º dedos) ou objetos, ou ser obrigado/a a fazer isto com outra pessoa;
  • Ser obrigado/a a assistir ou a participar em filmes, fotografias ou outros espetáculos de caráter pornográfico (ex.º filmagens, enviar “nudes”);
  • Forçar alguém a prostituir-se;
  • Grooming online:

Em 2019 foram registrados 17 mil casos de abuso de vulneráveis em todo o Brasil. E o que as pessoas menos imaginam é que na maioria das vezes o problema começa dentro da própria casa da vitima, são pessoas próximas á família que cometem este crime. Tios, avós, padrastos e até mesmo os próprios pais, que ocupam 40% das denuncias de acordo com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

NÃO FIQUE CALADO, DENUNCIE. SUA ATITUDE PODE SALVAR VIDAS. DISQUE 100.

Fonte: Governo Municipal
Autor: Rafael Sabino
Local: Município de Mirandópolis
Seta
Versão do Sistema: 3.2.5 - 03/08/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia